sexta-feira, novembro 26, 2004

Pantanal

O Pantanal é a maior planície inundável do mundo e apresenta uma das maiores concentrações de vida silvestre da Terra. Situado no coração da América do Sul, o Pantanal se estende pelo Brasil, Bolívia e Paraguai com uma área total de 210,000 km2. Aproximadamente 70% de sua extensão encontra-se em território brasileiro, nos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

O ecossistema pantaneiro abriga aproximadamente 3.500 espécies de plantas, 432 de aves, 124 de mamíferos, 177 de répteis e 41 de anfíbios. Até agora foram registradas 325 espécies de peixes de água doce e novas espécies ainda têm sido descobertas regularmente.Cerca de 80% da área total do Pantanal está em excelentes condições de conservação e abriga populações numerosas de grandes mamíferos, aves, peixes e répteis.

Pelo seu estado de conservação, sua rica biodiversidade e as particularidades de seu ecossistema, o Pantanal é considerado uma das 37 últimas Grandes Regiões Naturais da Terra.Mesmo encontrando-se bastante conservado, o Pantanal sofre ameaças constantes. A maior parte relacionada com a degradação do Cerrado. Os principais rios do Pantanal nascem nas chapadas do ecossistema vizinho que tem problemas ambientais associados à intensa produção agrícola que se desenvolve na região. A ocupação humana e a atividade pecuária no Pantanal também representam ameaças pelo desmatamento e a conversão de florestas em pastagens.

A pesca sem controle é outro grande problema na região. A agricultura e a mineração, em geral concentradas nas áreas mais altas que circundam o Pantanal, também trazem prejuízos. Outra ameaça a biodiversidade pantaneiras, ainda que potencial, é o projeto de construção de uma hidrovia, que prevê a drenagem e a mudança de curso do Rio Paraguai para permitir a passagem de navios pelo Pantanal.

quarta-feira, novembro 24, 2004

Cerrado


http://www.chapadaodoceu.go.gov.br/folhaSP_Serranopolis-cerrado.jpg

O Cerrado é o segundo maior ecossistema brasileiro, localizado em uma grande área do Brasil Central. Por fazer fronteira com importantes ecossistemas, a fauna e flora do Cerrado são muito ricas. Espécies ameaçadas como a onça-pintada, o tatu-canastra e o lobo-guará, ainda têm populações significativas no Cerrado, ressaltando sua importância como ambiente natural.

Na região existem mais de 10.000 espécies vegetais, uma grande variedade de vertebrados e um elevado número de invertebrados. Os recursos hídricos da região ressaltam em quantidade e qualidade: nas suas chapadas estão as nascentes dos principais rios das bacias Amazônica, da Prata e do São Francisco.

Apesar de tudo, o Cerrado é um dos ambientes mais ameaçados do mundo. Dos mais de 2 milhões de hectares de vegetação nativa restam apenas 20% e a expansão da atividade agropecuária pressiona cada vez mais as áreas remanescentes.

Estudos realizados indicam que o bioma corre o risco de desaparecer até 2030. Dos 204 milhões de hectares originais, 57% já foram completamente destruídos e a metade das áreas remanescentes estão bastante alteradas, podendo não mais servir aos propósitos de conservação da biodiversidade.

O desmatamento do Cerrado é alarmante, chegando a 1,5% ou três milhões de hectares/ano. Isso equivale a 2,6 campos de futebol/minuto. Esforços de todos os setores da sociedade são necessários para reverter esse quadro.

Espiritualidade e Natureza





http://www.stained-windows.co.uk/jpgs/green%20man%20sm.jpg

As primeiras religiões idealizadas pelo homem eram, na verdade, culto aos elementos da natureza, personificados em divindades. Com a dominação cristã no ocidente, e a mulçumana no oriente, essas relgiões foram ficando esquecidas, deixadas de lado. Há alguns anos, graças ao movimento "New Age", essa espiritualidade mais ligada aos seres mitológicos e aos elementos naturais retornam com força total.

Confira abaixo algumas destas crenças ancestrais:

-
Bruxaria: muito diferente do que a maioria das pessoas pensam, a Bruxaria é baseada na antiga religião da Europa, e seu principal ponto é o culto à natureza, usando ervas, água, pedras, etc. Têm diferentes vertentes, mas todas se baseiam no culto e na preservação da vida de acordo com as leis da natureza.

-
Candomblé: veio da África, e segue a ritualística e as crenças dos negros que viviam do que a natureza os fornecia. Seus deuses, chamados de Orixás, têm identificações com elementos da natureza e também com facetas das diversas personalidades humanas. Sua ritualística é muito elaborada e seus ritos possuem uma singular beleza, pois transmitem a cultura afro-brasileira de uma forma muito pura.

-
Umbanda: genuinamente brasileira, a Umbanda é uma mistura das crenças dos três principais povos que formaram a miscigenação do povo brasileiro: os índios, os negros e os brancos. Não fazem sacrifícios de animais, mas usam carne (comprada em supermercado), frutas e bebidas em suas oferendas, pois dizem que assim é uma forma de devolvermos ao mundo natural o que usamos dele. Seus deuses são muito parecidos com os do Candomblé - inclusivem recebem os mesmos nomes - , mas usam as imagens dos santos católicos em seus altares, devido a influência do catolicismo.

-
Hinduísmo: considerada a religião mais antiga do mundo, com cerca de 6.000 anos de existência. Possui milhares de deuses, e todos são relacionados com a vida natural: sejam eles elementos da natureza, fases da vida humana ou sentimentos. No Brasil, não tem muitos adeptos, mas é a maior religião da Índia.

-
Religião Indígena: mesmo com tantos povos diferentes na América pré-colombiana, todos tinham em comum o culto e a profunda reverência à natureza, que era a fonte de sua sobrevivência. Os norte-americanos, por exemplo, acreditavam que cada pessoa possuía um animal totem, que era seu espírito animal protetor. Já os brasileiros tinham deuses como Jaci (a Lua) e Tupã (o trovão).

Existem várias outras religiões que cultuam a natureza, aqui apresentamos somente as mais populares.

terça-feira, novembro 23, 2004

Mata Atlântica

http://www.mata-atlantica.ufz.de/images/mata-atlantica.jpg

A Mata Atlântica desempenhou um papel muito importante na história de nosso país, é considerada um dos maiores repositórios de biodiversidade do planeta e, também, um dos mais importantes e mais ameaçados hotspots do mundo. Veja alguns números sobre essa vegetação tão importante e tão desprezada.

-Sua área original corresponderia a uma extensão 2 vezes o tamanho da França e mais de 3 vezes o território da Alemanha.

-Nos últimos 500 anos sua floresta foi reduzida de 1,3 milhão de km2 para 91 mil km2. Isso significa menos de 8% da sua extensão original.

-454 espécies de árvores em um único hectare (sul da Bahia) e 476 espécies em amostra de mesmo tamanho na região serrana do Espírito Santo.

- Estimativas indicam que possui cerca de 20.000 espécies vegetais.

-Mais de 2/3 dos primatas são espécies endêmicas e ameaçadas de extinção.

segunda-feira, novembro 22, 2004

Intimamente ecológica

Mulheres, podem ficar contentes. Pelo menos as norte-americanas... foi lançado nos E.U.A. um "absorvente-verde", feito de algodão orgânico, que além de não deixar resíduos no meio-ambiente, não é suspeito de provocar cancêr ou disfusões hormonais - como dizem alguns médicos sobre os absorventes higiênicos usados hoje em dia.

Os absorventes comuns são produzidos com rayon, um derivado da celulose composto de dioxina, um subproduto altamente poluente, que escapa da purificação efetuada pelos sistema de esgotos e não é absorvida pelo solo em aterros sanitários.

Sendo aprovado pela F.D.A (Food and Drugs Administration), uma das mais conceituadas agências reguladoras do mundo, talvez chegue com rapidez ao Brasil. Basta torcer e esperar.

Dado interesse: ao longo de sua vida, uma mulher consome cerca de 10.000 absorventes.

Hortas comunitárias: uma boa solução

Uma boa solução para terrenos baldios abandonados são as hortas comunitárias. Aplicadas e idealizadas pela ONG Ipanema, do bairro Jardim Ipanema, em São Bernardo do Campo, SP, são uma solução ao lixo acumulado e a degradação ambiental.

Além de permitirem o escoamento da água da chuva, fornecem alimento e distração. Uma boa opção para bairros carentes.

Por estar localizado em uma área de manaciais, o bairro Jardim Ipanema não pode mais, por lei, iniciar novas construções. Por isso, os terrenos geralmente ficam abandonados e juntando entulho, lixo e ratos. Com o consentimento do proprietário, a ONG milita algumas pessoas que moram na vizinhança para cuidar da plantação. Essas pessoas consomem a produção e distribuem para vizinhos e amigos.

As hortas tem tomate, cenoura, chuchu, beterraba... além de vários temperos e ervas (melissa, manjericão, capim-cidreira, camomila, entre outros).

Um bom exemplo, uma alternativa alimentar e uma forma de preservar o meio-ambiente urbano.

Saiba mais: clique aqui!

sábado, novembro 20, 2004

Finalmente!




Dezesseis de fevereiro de 2005. Guarde esta data.


Este é o dia marcada pela ONU (Organização das Nações Unidas) para que o Protocolo de Kyoto entre em vigor. O documento deve ter a assinatura de 55% dos países desenvolvidos - que emitem a maior quantidade de CO2 do mundo - para poder entrar em vigor. Com a adesão da Rússia, esse número foi atingido, e na última quinta-feira, em Nairobi, Kofi Annan, secretário-geral da ONU, recebeu das mãos de Andrey Denisov, embaixador da Rússia, a ratificação do Protocolo.

Confira abaixo alguns pontos que terão de ser adotados pelos países participantes, que incluem o Brasil:

- Redução do nível de emissão de dióxido de carbono, que deverá ser 5,2% menos em 2012 do que era em 1990.

- 90 dias depois de receber ratificações suficientes, o protocolo deverá entrar em vigor.
- Os países podem trocar a redução de CO2 por cultivo de florestas.
- Investimento em energia renovável também é incentivada pelo protocolo.

Apesar da boa notícia, o país que mais polui o planeta, os Estados Unidos da América, ainda não se manifestou com relação ao protocolo. Aliás, seu presidente, George W. Bush, manifestou-se dizendo que isso poderia comproter sua produção industrial. Afinal, para ele, a prosperidade cada vez maior do "Império Americano" é mais importante do que a saúde do planete inteiro...

Leia a notícia completa clicando aqui.

quarta-feira, novembro 17, 2004

Alguns números interessantes!

Alguns números ambientais:

- O Rio Tietê tem 1.032 Km, sendo o mais extenso do estado de São Paulo.
- O Instituto Butantan foi criado em 1901 pelo médico Vital Brazil, e até hoje mantêm animais e produz soro antiofídico.
- O Pico do Jaraguá, do alto dos seus 1.135 m acima do nível do mar, é o ponto mais alto da cidade de São Paulo.
- A Represa de Guarapiranga tem 32.000 Km2, e localiza-se à 30Km do centro da cidade de São Paulo.
- A cidade de São Paulo produz 15.000 toneladas de lixo por dia.

Mais números? Clique aqui!

Vivendo em harmonia

Assim como faziam nossos mais distantes ancestrais, cabe ao homem moderno aprender a viver em harmonia com antureza.

Em um planeta superpopuloso, os recursos naturais tornam-se cada vez mais necessários para a sobrevivência da espécie humana, especialmente os renováveis.

A descoberta de novas fontes de água, e a preservação das fontes já existentes são mais do que uma necessidade: são uma urgência. A poluição, um dos maiores problemas de nossos tempos modernos, só será combatida quando aprendermos que as árvores são nossa principal salvação despoluente.

Quando tomaremos consciência de que o planeta está aí para ser dividido entre todos os seres?

Alecrim, a planta "mágica"


http://gmail.google.com/gmail?view=att&disp=attd&attid=0.1&th=10046916a9ce606a


Símbolo do amor e da morte, e uma tradicional erva usada pelas bruxas e curandeiras do mundo, o alecrim é uma planta interessante e de fácil cultivo.

Originário da Costa do Mediterrâneo, seu nome em latim (Rosamarinus), remete à Rosa do Mar. Até hoje, é considerado um eficiente remédio contra a inveja e o "mal-olhado".

Também é muito popular como tempero, especialmente em carnes de porco, cabrito, carneiro e peixe. Mas por ter um sabor muito forte, deve ser usado moderadamente.

Dizem que as folhas de alecrim são muito eficientes em problemas circulatórios. Também auxilia na digestão e no combate à dor de cabeça.

Uma homenagem

Líder da operação Roncador-Xingu, paulista de Botucatu, o maior indianista do país e um defensor dos índios. Este era Orlando Villas-Bôas, morto em 2002.

Junto com seus três irmãos, Orlando conseguiu junto ao governo Jânio Quadros a criação do Parque Nacional do Xingu, do qual foi diretor por muitos anos.

Passou a "aposentadoria" no Alto da Lapa, em São Paulo, em uma casa confortável onde guardava diversos objetos indígenas.

Fica aqui a nossa homenagem aos sertanistas e indianistas, na figura de Orlando Villas-Bôas. Graças a esses corajosos que nós, moradores da selva de pedra, podemos desvendar alguns dos mitos dos nosso primeiros habitantes.

Olhando para o passado...


http://gmail.google.com/gmail?view=att&disp=attd&attid=0.2&th=10046916a9ce606a

Atendendo a pedidos, vamos falar um pouco agora do pássaro dodô, animal símbolo da extinção!

Um pacífico habitante das Ilhas Maurício, o dodô foi dizimado pelos colonizadores europeus, pois era uma ave muito dócil, que não tinha predadores naturais e de carne muito saborosa.

Os espanhóis mataram tantos dodôs, que hoje eles não existem - foram extintos em um período de mais ou menos 200 anos... Há algumas lendas de que um único sobrevivente da espécie vaga sozinho, mas não há nenhuma comprovação sobre isso...

Mesmo mortos, eles estarão na memória de ambientalistas e amantes da literatura, já que foram imortalizados pelo escritor Lewis Carrol em seu livro mais conhecido "Alice no País das Maravilhas"!

Civilizados?

A caça e pesca predatórias são dois temas que causam muita polêmica. Inclusive já viraram até esporte e tema de desenho animado. Nos E.U.A. e no Canadá, a caça é controlada pelo Estado, e há períodos no ano para abater determinados animais.

Na antigüidade, as práticas da caça e da pesca era a forma mais rápida e eficiente de se conseguir comida. Matar um animal por diversão é um crime! Assim como a matança por dinheiro. Mas a caça como meio de subsistência não deve ser condenada.

Os esquimós, por exemplo, matam focas. Eles usam a pele para fazer roupas, comem a sua carne e utilizam até o sangue do animal como remédio. Todos os povos que dependem da natureza para sobreviver tem de matar animais, mas jamais com crueldade, e sempre respeitando o ecossistema local.

Os caçadores "civilizados", que matam elefantes para usarem o marfim, deveriam olhar para os povos "selvagens" e aprenderem a respeitar os animais com eles...

Amazônia

http://naolinco.igeofcu.unam.mx/atlas/pobl_cultur/amazonia.jpg

O que você sabe sobre a Floresta Amazônica? Que ela é a maior floresta do mundo? Bom, de fato é, porém, sua grandiosidade não para por ai, acompanhe alguns dos números que descrevem bem esse nosso tesouro que, a cada dia que passa, esta mais destruído.

-Estende-se por 9 países da América do Sul.
-Tem 60% de sua mata no Brasil.
-A parte brasileira é do tamanho de 20 Inglaterras.
-Abriga cerca de 80 mil espécies vegetais e 30 milhões de animais.
-Problemas como queimadas e desmatamentos causam alterações climáticas que afetam todo o planeta.
-Já foram registradas na Floresta Amazônica brasileira 2.500 espécies de árvores.
-Em apenas um hectare são encontradas 300 espécies vegetais diferentes.
-Por ano, são extraídos 28 milhões de metros cúbicos de madeira, o suficiente para encher 3 milhões de caminhões.
-O desmatamento da Amazônia já chegou a 530 mil quilômetros quadrados, 13% da área da floresta. Metade foi devastado ilegalmente por pecuaristas, agricultores e madeireiros.

-Existem nada menos que 30 milhões de espécies de insetos na Terra. A região da Amazônia é moradia de um terço desse total. É lá que vive o maior besouro do mundo, o Titanus gigantus, com seus 20 centímetros de comprimento.

Você sabe o que deve fazer com suas pilhas e baterias gastas?

Poucos de nós sabemos qual o destino adequado para das pilhas e baterias usadas. Dependendo do material que possuem elas podem fazer parte do lixo doméstico ou não. Aquelas compostas, por exemplo, por mercúrio, cádmio ou chumbo podem provocar graves doenças e danos ao meio ambiente.

Para saber o que fazer, devemos prestar atenção nas embalagens que indicam se elas podem ou não ser descartadas no lixo doméstico.

Abaixo a lista das pilhas e baterias que podem fazer parte do seu lixo:


1- comuns e alcalinas, ou que utilizem os componentes Zinco/Manganês e Alcalina/Manganês. São usadas em brinquedos, lanternas, rádios, aparelhos de controle remoto, equipamentos fotográficos, pagers e walkman;

2- especiais ou compostas pelos sistemas níquel-metal-hidreto (NiMH), íons de lítio, zinco-ar. São usadas em telefones celular, telefones sem fio, filmadoras, notebooks, aparelhos auditivos, equipamentos fotográficos, calculadoras, computadores e videocassetes;

3- pilhas especiais do tipo botão e miniatura. Usadas em equipamentos fotográficos, agendas eletrônicas, calculadoras, relógios e sistemas de segurança e alarme.

As demais pilhas e baterias, que possuem metais perigosos além do permitido pelas resoluções do Conama, devem ser entregues aos estabelecimentos que as comercializam ou à rede de assistência técnica autorizada pelas indústrias.

Acompanhe abaixo quais são elas:

1- baterias de chumbo ácido. São usadas em indústrias, automóveis e filmadoras;

2- pilhas e baterias de níquel cádmio. São usadas em telefones celular, telefones sem fio, barbeadores e outros aparelhos que usam pilhas e baterias recarregáveis;

3- pilhas e baterias de óxido de mercúrio. São usadas em instrumentos de navegação e aparelhos de instrumentação e controle.

Os desafios da água



http://www.nossoplaneta.com.br/imagens/water.jpg

Combatendo o desperdício

Diante de diversas ameaças, como a poluição por efluentes industriais, a falta de tratamento sanitário e a contaminação por resíduos químicos provenientes da agricultura, muitos grupos vêm trabalhando para melhorar a qualidade da água. Colabore também, evitando o desperdício em atividades cotidianas como escovar os dentes e tomar banho. De todo o consumo de água, 78% são gastos no banheiro. Veja como fazer a diferença:

Escovar os dentes
Gasto médio de 12 litros em 5 minutos. Economia de 11,65 litros, se fechar a torneira enquanto escova os dentes e usar a água de um copo de 350 ml para enxaguá-los.

Tomar banho em chuveiro Todos nós sabemos, e muito bem, que a água não é um recurso inesgotável como muitos dizem. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), por volta de 2020, a falta de água vai afetar 2/3 da população mundial. Os mares e oceanos concentram a maior parte do recurso no planeta, somente 1% está disponível para o uso. Desse total, o Brasil detém 8% e a maior parte (80%) está na região amazônica, onde vivem apenas 5% da população. Um dos maiores desafios da gestão de recursos hídricos no País é a redução dos níveis de poluição.

Gasto médio de 45 litros em 15 minutos. Economia de 30 litros, se fechar o chuveiro enquanto se ensaboa, ou então, diminuir o tempo de banho.

Molhar jardins e plantas
Gasto médio de 186 litros em 10 minutos. Economia de 96 litros, se usar esguicho tipo “revólver” e regar só o necessário, de preferência pela manhã ou à noite.

Lavar o carro com mangueira
Gasto médio de 560 litros em 30 minutos. Economia de 520 litros, se trocar a mangueira por balde e levar só quando necessário.

Lavar calçadas com mangueira
Gasto médio de 279 litros em 15 minutos. Economia de 279 litros, se limpar com vassoura. O resultado é o mesmo.

Para que tudo fique às claras

Vão aí algumas dicas de como economizar energia elétrica, gastar (bem) menos no fim do mês, e ajudar a natureza!

Lavadoras
Use a maquina de lavar em sua capacidade máxima; lava-se mais roupas sem aumento de energia

Ventilador
Consome apenas 20% em relação ao ar condicionado. Substitua o ar condicionado por ventilador.

Ferro de Passar
Os ferros modernos aquecem rapidamente, se forem usados diariamente ou varias vezes ao dia.

Forno de Microondas

Use para esquentar alimentos, não para cozinhar. Prefira usar o fogão a gás.

Televisão

Não durma com a televisão ligada! Desligue todos os circuitos eletrônicos

Ar condicionado

Feche as portas e janelas ao utilizar o aparelho. Evite usá-lo no máximo.

Iluminação
Troce as lâmpadas convencionais (incandescentes), por fluorescente. Instale lâmpadas de 25 watts.

Geladeira e freezer
Mantenha a borracha das portas em boas condições. Retire camadas de gelo do congelador.

Chuveiro
Use a chave na posição verão. Reduza a duração do banho em até 40%

quinta-feira, novembro 11, 2004

Você gostaria que tirassem sua pele?



Você gosta de casacos de pele?

Desculpe, mas serei obrigada a tentar fazer você mudar de opinião...

- 24 raposas;
- 65 visons;
- 08 focas;
- 42 raposas vermelhas;
- 400 esquilos;
- 30 lontras;

Estes números são as vidas que vocês estará vestindo - e pagando muito, mas muito caro por isso! Lógico, não tão caro quanto os animais que morreram para você ficar "fashion" que nem a Gisele Bünchend!

Agora, se você ainda não está convencido, clique aqui e vejas estas fotos!

E aí? O que me diz agora?

Cuidado com a dengue, pessoal!


http://gmail.google.com/gmail?view=att&disp=attd&attid=0.1&th=100461976cab70ec

Vem chegando o verão... e junto com ele o mosquito da dengue! E junto com eles, chega a hora de esvaziarmos nossos quintais e limparmos nossas caixas d'água. Algumas dicas para ajudar a saúde de sua cidade:

- Cloque areia nos pratos dos vasos.
- Guarde garrafas viradas para baixo.
- Em cemitérios, evite deixar vasos.
- Não junte tranqueira no quintal: você pode vender muito do seu lixo para o ferro-velho, e além de estar adotando uma medida contra a dengue, pode aumentar um pouco seu orçamento.

MUITO IMPORTANTE: quem está sob suspeita ou está comprovadamente contaminado não pode, de maneira alguma, ingerir medicamentos que contenham a substância Ácido Acetilsalicílico, pois pode provocar hemorragia. Os medicamentos "Aspirina", "AAS", "AAS Infantil", "Melhoral", "Doril" contêm esta substância. Se você está com suspeita, vá ao médico o mais rápido possível, especialmente se você já contraiu a doença uma vez!

Precisamos nos conscientizar de que o combate a dengue não é somente um problema das autoridades. Nenhum prefeito tem como ir de quintal em quintal verificando se o morador está com pneu velho cheio de água jogado por aí. Cada um deve contribuir um pouco para manter a saúde e bem estar de suas famílias.

Divulgue esta mensagem! Fale para seus tios, primos vizinhos... só assim conseguiremos combater o mosquito da dengue!

Decomposição do lixo

Sabe aquele chiclete, que depois de horas mastigando, você tira-o da boca e o arremessa longe? E aquele pneu velho que seu pai tirou do carro, e por não saber o que fazer com ele, foi ao terreno baldio mais próximo de sua casa, e o deixou por lá.

Aposto que muitos do que estão lendo isso, já fez algo parecido, ou viu alguém agindo dessa forma. É por isso que vou deixar aqui, de presente para vocês, uma tabela mostrando o tempo de decomposição de alguns materiais que são, quase sempre, jogados em rios, lagos, mar e até mesmo nas florestas.

Bom, pode começar a se arrepender por aquele chiclete que você jogou no meio do mato, enquanto fazia trilha com seus amigos! Nós do Ad Naturam apoiamos esse tipo de manifestação!



http://www.ecolegal.com.br/images/recortes/lixo.gif

quarta-feira, novembro 10, 2004

A Maior de Todas as Musas!


http://gmail.google.com/gmail?view=att&disp=attd&attid=0.3&th=100461976cab70ec

Desde bandas de heavy metal até pintores geniais, a natureza é, foi e continuará sendo fonte de inspiração para diversos artistas pelo mundo.

O pintor francês Claude Monet, pioneiro do estilo Impressionista - que retratava as cenas de acordo com a impressão que o momento transmitia ao artista -, fez quadros e mais quadros em seu jardim em Giverny, uma cidade francesa perto de Paris. Em sua casa cor-de-rosa, Monet mandou plantar um jardim, e construiu um lago onde mantinha inúmeras ninféias, uma planta aquática parente da tupiniquim vitória régia.

O músico russo Igor Stravinsky, teve a inspiração para uma de suas principais obras, "A Sagração da Primavera", olhando para as colinas primaveris de sua terra natal.

No Brasil, temos arte de primeira qualidade inspirada em nossas florestas - e também em nossa cultura - vinda das mãos da genial Tarsila do Amaral, com suas cores fortes e seus traços modernistas.

A arte é uma das formas mais sublimes da expressão humana, e os artistas que se inspiram na natureza conseguem, genialmente, unir duas belezas: o mundo natural e o mundo que só a sensível mente humana pode construir.

terça-feira, novembro 09, 2004

Ártico perde 8% de gelo em 30 anos

A região do Ártico perdeu aproximadamente 8% de sua capa de gelo sobre o mar, nos últimos 30 anos, segundo estudo quadrienal sobre os impactos do clima do Ártico. A área perdida é equivalente à dos estados americanos do Texas e Arizona juntos (988.416 km).

Os cientistas envolvidos no estudo concluíram que a região está sendo, particularmente, afetada pelas mudanças climáticas produzidas pelo homem. Os resultados aparecem no degelo de glaciais por todo o Ártico, na menor espessura da capa de gelo sobre o mar e no aumento das temperaturas médias.

Nos últimos 50 anos do século 20, segundo o estudo, as temperaturas médias no Alasca e na Sibéria subiram de -15.7ºC para -14.7ºC. Os invernos no Alasca e no oeste do Canadá tiveram as temperaturas médias elevadas de -14.9ºC para -13.8ºC, e o nível dos mares subiu 3 polegadas.

Bom, podemos observar mais uma vez a ação do homem sobre a natureza....acho q não preciso comentar mais nada sobre...

domingo, novembro 07, 2004

Cães são animais curiosos...

Alguns fatos caninos que vão deixar você com a pulga atrá das orelha:

- A raça mais rápida do mundo é a greyhound, que pode correr até 67 km/h.
- O chiuauau é o cão mais leve do mundo, e pode pesar de 400g até 2,5 kg.
- Em contrapartida, o mais pesado é o são bernardo, que pode chegar a pesar 125kg.
- Os cientistas ainda não conseguiram entender como os cães enxergam. Mas eles têm quase certeza que as cores predominantes na visão de nossos amigos são o azul, o amarelo e o cinza.
- Estima-se que no Brasil existem 25 milhões de cachorros.
- Os cães enterrarem seus ossos ou brinquedos é uma mania que vêm dos lobos, que enterravam os restos de carne de suas presas.
- Na Tailândia, ps cães não fazem "au au", mas sim "hong hong". E ná Rússia, "guf guf".
- Todas as raças do mundo - em torno de 400 - são da espécie Canis familiaris, e derivam do lobo-cinzento.

Mais alguma curiosidade? Clique aqui!

sexta-feira, novembro 05, 2004

Expansão da agricultura tem efeitos negativos sobre meio ambiente

Segundo estudo sobre o desenvolvimento sustentável, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expansão da agricultura nacional tem trazido efeitos negativos ao nosso meio ambiente. O estudo mostra que a quantidade de fertilizantes utilizada em terras brasileiras cresceu duas vezes e meia de 1992 a 2002. Mostra também o crescimento das queimadas e incêndios florestais promovidos para transformar a mata nativa em áreas agropastoris. Somente em 2003, foram detectados por satélite em todas as regiões do país quase 213 mil focos.

Os indicadores do documento Desenvolvimento Sustentável Brasil 2004 apontam, no entanto, uma melhora na qualidade do ar brasileiro, superando, inclusive, as metas estabelecidas pelo Protocolo de Montreal. Segundo o presidente do IBGE, Eduardo Pereira Nunes, esta melhoria da qualidade do ar é reflexo dos investimentos que "setores naturalmente poluidores" vêm fazendo para reduzir a destruição do meio ambiente. "A indústria automobilística, por exemplo, vem introduzindo cada vez mais equipamentos e componentes que permitem um controle maior da destruição do meio ambiente", acrescentou.

Fico feliz de ver que a qualidade de nosso ar está melhorando, mas de que isso adianta se nossas florestas ainda estão sendo destruídas!? Esse é o preço que teremos de pagar por viver em uma sociedade onde os lucros estão acima de tudo. Será que um dia, essa historia irá se reverter? Acho muito difícil. Quanto aos fertilizantes, acredito que isso seja muita cara-de-pau de quem usa. Existem diversos métodos naturais que livram a plantação de pragas, e que não faz mal algum a natureza. Será que é tão difícil assim cuidar de nosso meio ambiente? Ou será que é mesmo falta de vontade dos grandes agricultores?

quarta-feira, novembro 03, 2004

A Rainha e o Efeito Estufa

A rainha inglesa Elisabeth II, horrorizada com as conseqüências que o efeito estufa pode causar, está orientando o premier Tony Blair, para que ele pressione o presidente norte-americano George W. Bush a assinar o protocolo de Kyoto.

A atitude da rainha é louvável! Os líderes mundiais, em especial dos países industrialmente desenvolvidos, deveriam tomar consciência de que a emissão de CO2 é um problema global e grave, e que não deve ser negligenciado.

Agora, será que a rainha realmente está preocupada com o futuro do planeta ou com a sua imagem política?

Mais informações? Clique aqui!

segunda-feira, novembro 01, 2004

Um terço das espécies de anfíbios correm risco de extinção

Um terço das espécies de anfíbios de todo o mundo estão correndo risco de extinção, segundo estudo publicado pela revista "Science". Ao total, o número de espécies que estão prestes a desaparecer, em todo o globo, somam 1.856, e as mais ameaçadas podem ser encontradas aqui, na América Latina. Só no Brasil são 110. No Haiti, o país mais pobre da região, 92% das suas espécies estão próximas de seu fim.

Os anfíbios são tidos como os primeiros organismos biológicos avançados a sofrer os problemas das alterações climáticas, principalmente as que afetam a água e o ar. "Os anfíbios são o melhor indicador que a natureza tem sobre a saúde ambiental", diz Russel Mittermeier, presidente da organização ecológica Conservation International."O seu catastrófico declínio constitui uma mensagem de advertência no sentido de que estamos num importante período de degradação".

O estudo constata ainda que pelo menos nove espécies de anfíbios desapareceram da face do planeta desde 1980, quando se iniciaram as alterações climáticas mais importantes. Além destas, há outras 113 espécies que não têm sido vistas nos últimos anos e que estarão também possivelmente extintas.

É muito fácil falar sobre a destruição do planeta, mas é muito difícil convencer as pessoas disso, apenas com palavras. Espero que essa pesquisa, que esses números apresentados, façam com que todos comecem a enxergar o que de fato vem acorrendo com o meio ambiente, e comecem a se manifestar para que este quadro possa um dia se reverter.